sexta-feira, julho 06, 2007

Coisas simples

Deito-me e olho o infinito estrelado. Fico do tamanho do céu e ganho o brilho das estrelas. Fecho os olhos, respiro fundo e tomo consciência que sem ti, nada disto existia, possivelmente não existia o céu nem eu conseguia ver as estrelas.

3 comentários:

Liliana disse...

Que lindo!

Beijos

Cláudia disse...

muito bonito...

Faz-me lembrar o livro que acabei de ler.. "As palavras que nunca te direi", de Nicholas Sparks

cate disse...

LINDO LINDO LINDO!
E tão verdade!
beijinhos grandes
cate