quinta-feira, abril 12, 2007

Horas

Dou por mim já é de noite. Sei que existo.

Espremido, o que fiz durante o dia não enche meio copo.

(Nem meio copo de água.)

O tempo não se multiplica nos dias longos, metade do que quero dizer fica assim mesmo por dizer.
Se há dias em que consigo ver o vento que toca nas folhas das árvores e sorrir, há outros em que nem folhas chego a ver, quanto mais o vento.

Mas... mesmo assim, tenho sempre tempo para te dizer o quanto te amo!

5 comentários:

RAlabaça disse...

Melhores dias virão.
E o copo irá transbordar.

Bjs

Lúcia disse...

Bem bonito. Nem sempre gozamos o dia ao máximo, mas sentir que se ama sempre tanto é magnifico

Paulo disse...

Ola Ana, vim agradecer a tua visita, gostei do teu comentario :)
e já a gora gostei do teu espaço, das tuas palavras.
Volta sempre
eu voltarei...

Anónimo disse...

Bem.............muito bem......
E o Amo-te vai para........

ana disse...

O AMO-TE vai obviamente para a minha bebé!