quarta-feira, março 19, 2008

Ser criança é bom!

É tão bom.

Às vezes gostava de voltar a ser, nem que fosse apenas para dizer, sem pensar, algumas coisas que me passam pelo coração. As coisas que me passam pelo coração seguem um trajecto pelo meu corpo. Vão à cabeça, são filtradas, reformuladas e saem pela boca muitas vezes num contexto diferente, com um sentir diferente. Não é exagerado se eu disser que muitas vezes são apenas meias verdades.

A minha filha teve a melhor saída de sempre, em resposta a uma pessoa que a queria insistentemente agarrar:

_ Ai, tu és feia, tu és má, és uma bruxa!

Eu não consegui conter o riso interior. E a falta de palavras... na verdade eu não a posso julgar, nem ralhar. Ela disse a verdade. Ela achou as palavras que eu tanto quis dizer e não podia.

(devemos nós julgar palavras sinceras, só porque são indelicadas e politicamente incorrectas?)

8 comentários:

Liana disse...

Não, não devemos.

Parabéns Beatriz pela sinceridade :)

Baguigolas disse...

Não, vindo dela são sempre sinceras. Precisamente por isso soa a incorrecto. No entanto, não estaremos nós incorrectos em não o fazer. Sei que era disparate, mas na certa seriamos menos stressados se fomos ainda todos "Beatrizes".

Sandra disse...

Boa, miúda! ;)

margmamy disse...

:o) Boa! Gostava de dizer isso a algumas pessoas também... ehehe

A mamã disse...

quem diz a verdade não merece castiço ...ainda mais uma criança tão verdadeira
bjs
paula

Filipa disse...

Elas dizem sempre a verdade!

Anónimo disse...

Acho que não devemos julgar (ainda por cima se as palavras são verdadeiras, como é o caso), mas acho que devemos ensinar a não feir os sentimentos dos outros, e a não sermos indelicados gratuitamente... mesmo que a nós próprias, e sei-o bem, nos apeteça dizer o mesmo ou então rir com vontade quando ouvirmos uma verdade dessas...
Filipa

Gi disse...

Estava a merecer ;)